quinta-feira, outubro 11, 2007

Aos poucos vai lá

As coisas vão-se compondo...Já recebemos a máquina de lavar roupa, ainda não a vi porque ainda está encaixotada, mas vai ser logo porta no sitio...O meu Fernando acaba de me ligar a dizer que a "nossa mobília já chegou"...a do nosso quarto e da cozinha...Hoje vamos ver preços para o Barbecue, temos de o comprar e colocar no terraço antes de termos mais vizinhos, podem não querer e assim se já tiver lá, já não podem reclamar. Segundo o banco os registos porvisórios têm de ser feitos ainda este mês... vamos também falar com o construtor hoje. Aos poucos parece que sim, parece que vai indo...

9 comentários:

Zorba, O Buda disse...

Be Happy*

maria-joão disse...

Que maravilha! Que momentos fantásticos! É uma verdadeira euforia, não é? Para mim foi.

Anónimo disse...

Mas k bem. Fico super feliz por vocês. Mas acredita k ao longo da vossa vida vão fazer sempre mudanças na casa
e comprar coisas, mas só o facto de podermos habitar a NOSSA casa é de se louvar. ;)
beijinhos e mta saúde

Ana Paula

Coisas minhas disse...

Fico feliz... he he....

Depois quero ver as fotos da casa!

beijinhos

Anónimo disse...

Fico mt feliz por ti. e nao te esqueças do meu jantar. lol

patricia

tita disse...

quem me dera poder dizer que já tenho o meu cantinho, mas para lá caminho... fico muito feliz por ti. ao menos uma de nós já conseguiu parte do sonho... jokas da mana.

Sol disse...

Um grande etapa das nossas vidas!!!
Que sejam muito felizes no vosso novo lar.

Naeno disse...

AO TEU OLHAR

Ao teu olhar que nunca me disse um não,
A ele, porque o mundo precisa, a luz,
Que rastreará todos os recantos e guiará
Os fracos de visão, os que não vêem
Pelos orifícios onde a vida penetra,
Por onde o amor se manifesta, a lua,
Que dele depende para ser tão clara,
Ao teu olhar, uma lágrima que banha,
Cairá um dia, e verás que o dia,
Virá toda claridade e veremos tudo,
Até o que não se deseja ver.
Ao teu olhar o meu se inclina,
Diante do lume intenso, numa neblina,
De estrelas cadentes todas que não cairão.
Ao teu olhar me mostro, quem sabe um dia,
Me verás inteiro como sou, um outro olhar
Fixo no teu, amando o teu, dentro do teu.
Ao teu olhar migalhas cairão ao chão,
E não colherás nenhuma
Porque julgarás pouco, e por não sobrar
Uma sombra por todo o deserto,
Se cumprirá e que desscanse ao teu olhar.

um beijo
Naeno

Patricia disse...

Os meus electrodomésticos já chegaram todos...estou super contente!

bjs