quinta-feira, agosto 16, 2007

Parabéns

Este post é dedicado às pessoas mais importantes da minha vida, sem eles nada na minha vida teria sentido...bom, mas vou recuar no tempo alguns anos...Ao ano de 1977...Era uma vez uma rapariga de apenas 16 anos que vivia no interior do algarve, ou seja, na serra. Nesta altura, num sitio isolado, não havia nada para fazer, como já tinha terminado os estudos(4.ª classe) e não tinha hipóteses de continuar a estudar por morar longe, limita-se a ajudar a mãe na apanha do medronho e outras colheita visto que o pai se encontrava na França à procura de uma vida melhor. Lá de quando em quando à noite ia com a mãe e uma amiga ao bailarico...Iam a pé, dançavam umas "modinhas" e vinham para casa. Não parava uma musica e tinha muitos pertendentes. Num desses bailes viu entar um rapaz que não era da zona...Acabou a noite a dançar com ele...Mas não gostou muito porque ele não sabia dançar...Essas noites foram-se repetindo e o rapaz sempre a insistir...O rapaz de 18 anos morava numa aldeia perto da vila começou a gostar dela e arranjou maneira de conseguir a morada dela e escreveu-lhe (nessa altura não havia telemóvel). Deram-se a conhecer e ele foi lá a casa. A mãe da rapariga disse que era melhor ir lá no verão que era para conhecer o marido que vinha o mes de Agosto a Portugal. Nesta altura o rapaz foi lá, mas o pai da rapariga não gostou muito da ideia de ele ainda não ter feito tropa e disse "Vai acabar-te de criar e qaundo fores à tropa podes pensar em namorar a minha filha!" - Que balde de água fria...ficaram os dois desolados, mas continuaram a escrever-se e o rapaz continuou a ir lá a casa. Passado um ano decidiram que não poderiam continuar assim na incerteza...e decidiram juntar os trapinhos...no dia em questão a rapariga juntou algumas coisas e foi esconder nums arbustos perto da estrada sem a mãe ver...vestiu uma roupinha mais fina debaixo da bata, ajudou a mãe a fazer o jantar e de repente ouve a bicicleta a motor do rapaz...Diz à mãe que tem de ir à rua fazer as necessidades (não havia casa de banho) e sorriu à mãe como se fosse uma despedida...nessa noite já não voltou...despiu a bata, agarra no saquinho com a roupa e lá vão os dois rumo a uma nova vida...faz hoje precisamente 29 anos...
A mãe dela dá por falta dela e diz ao marido:"Acho que a nossa filha fugiu com o rapaz"...Passados uns dias chega uma carta a casa do rapaz do pai da rapariga a dizer para se casarem que ele dava o dinheiro para isso...Casaram depois dia 23 de Dezembro de 1978...Desse casamento nascem duas lindas meninas...uma em 1981 e outra em 1984, nunca lhes faltou nada e essas meninas sou eu e a minha irmã....Quero felicitar os meus pais por esta linda história de amor, por este casamento unido no qual nunca vi uma discusão séria... e que apesar de algumas provações que têm passado se têm mantido unidos com o apoio das meninas deles. Orgulho-me muito de ser quem sou, das raizes que tenho e de tudo o que tenho, a pessoa que sou hoje devo à educação que eles me deram...Obrigado Pai, obrigada Mãe... que se mantenham assim unidos para sempre

2 comentários:

Coisas minhas disse...

Bem, que linda história de amor que este casal viveu! Era bom que fosse tudo assim um mar de rosas!! Mas infelizmente há muitos espinhos no meu! E agora poucos são os casamentos que duram e duram... Fico feliz por eles. ESpero que tu e o fernando tamb´me tenham anos, anos e anos de vida em comum! SE possivel tantos como os dos teus pais, ou mais ainda!!
Felicidades para ambos os quatro!

Beijinhos

Parabéns

tita disse...

faço tuas as minhas palavras. Parabéns aos nossos pais, e que tenham muitos anos de vida para poderem contar esta aos netos. E, claro, as histórias dos nossos namoros.