segunda-feira, julho 09, 2007

Tou triste


Como era de se esperar a resposta foi não...Não temos rendimentos suficientes, o irs é muito baixo, visto que é só o dele e eu só apresentei os meus recibos de ordenado. Já sabia que á partida, mas sempre pensei que eles não iam esperar tanto tempo para dizer não...Possa...fiquei triste... mas ainda vamos tentar outro banco, mas se para um o irs é baixo para os outros também deve ser. Não há-de ser nada...O fernando só diz que não tem sorte nenhuma que nunca consegue nada...Mas não quero desistir já, apesar da pressão do construtor...

8 comentários:

pensamentos de cão disse...

Miga! Não desanimem já! Não percebo nada de bancos nem de emprestimos mas têm que pensar pela positiva. Sei que estão ansiosos por dar um passo em frente e por isso não se podem deixar ir abaixo. Se não for agora de certeza que uma oportunidade ainda melhor vai surgir. É preciso acreditar, ok? Bjitos ;)

Anónimo disse...

Não vale apena ficarem tristes logo na 1a tentativa. Ao longo da vida vão ouvir muitos "nãos". Têm de levantar a cabeça e continuar. Os bancos têm esse poder de deitar as pessoas a baixo:( .
Um beijinho
ana paula

Miguel disse...

Não desistas ...!
Luta até ao fim ...!

Bjks da M&M & Cª!

Anokax disse...

Nada de baixar os braços!! FORÇA
Beijokitas e um optimo fim de semana(com muitoo solinho de preferência!)

Anónimo disse...

Bem linda, eu já te disse tudo o que tinha a dizer, não é??

Patrícia

tita disse...

nºao desistas, a mana tá contigo

Chussa disse...

É a velha máxima: os bancos só o emprestam a quem já o tem!!! Mas não desistas, mesmo que não consigas agarrar essa oportunidade, outras surgirão (talvez até melhores!)
Força! Beijinhos***

maria-joão disse...

Não fiques triste Isálinha.
Há momentos na vida em que a andar devagar se chega mais longe. Muitas mais casinhas aparecerão na vossa vida e como a situação está de momento e com as expectactivas que se adivinham... não é para desanimar mas é para tomar decisões bem pensadas.
Eu nestas situações sou sempre muito cuidadosa, penso sempre que não sei como será o futuro. E vejo tanta gente a perder as casas. Quando mudei do apartamento para a moradia não tivemos qualquer problema em conseguir o empréstimo, até porque não foi na totalidade, mas posso dizer-te que hoje ando com as continhas muito bem feitas para ir fazendo amortizações periodicas com vista a travar a subida de juro.
Não estou arrependida se o tivesse feito há 7 anos atrás quando me casei, sei de certeza que não aguentaria. Casei de branco e nesses 7 anos nasceram e foram baptizadas duas crianças, mudamos de carro e tentamos amealhar o que pudessemos para a passagem ser um pouco mais confortavel.
Não te estou a dizer para cruzares os braços e deixares a vida passar ao lado. O que quero dizer é que é preciso não desanimar e pensar não em grandeza mas sim com grandeza. E eu já percebi que tu pensas direitinho.
Mas concordo com o Fernando. Grande coincidencia, vai neste momento a passar um cortejo de casamento a apitar... ooohhh fui espreitar mas não vi nada.
Tu és tão gira Isália, farias uma noiva lindissima, e esse cabelo dava-te tantas hipoteses.